Qua 08 Mar 2006

Plantão de Duvidas Sobre a Vida

por Fernando Tucori

Tenho dúvidas a respeito da vida. Acho que todos nós temos, de modo que não seria muito estranho caso fosse aprovada uma lei em que todos os aposentados fossem obrigados a trabalhar em um serviço para pessoas que têm dúvidas. Seria uma espécie de "Plantão De Dúvidas Sobre A Vida?".
Minha primeira pergunta é: quando sai uma notícia dizendo que a Cameron Diaz quebrou o nariz... Isso quer dizer automaticamente que ela está fazendo uma plástica? Sei lá... Acho que ela diz que quebrou o nariz, mas não quebrou. Na verdade, ela fez uma plástica e quer arrumar um jeito de explicar o fato de ter que andar com a napa enfaixada. Aí, os assessores de imprensa dela vão aos jornais e quebram o nariz dela. Tlôc! Quebrado está.
Será que se um jornalista sacar a história e publicar: "Assessores de imprensa quebram o nariz de Cameron Diaz, que, na verdade, fez plástica", ele vai ser demitido?
Por que é que ela não diz que fez uma plástica?
Simples... Porque não é ela que escreve seus comunicados à imprensa.
Se ela escrevesse, ela diria:
"Olha, gente, meus assessores estão dizendo que eu quebrei o nariz, mas, na boa... Foi só uma plástica. Vocês acharam que eu poderia ficar com o nariz igual ao do Julio César Chavez, né? Não, não se preocupem... Foi plástica... (risos) Não existe nada daquela história de eu ter quebrado o nariz surfando no Havaí. Olha que palhaçada esses meus assessores foram inventar. (mais risos) Eu sei, o Havaí é longe e as pessoas nunca vão conseguir falar com alguém que estava na praia onde eu supostamente quebrei o meu nariz. Aí, eles dizem que foi numa praia distante, que não tinha ninguém lá e tal... Sabe? Como é que alguém vai confirmar se rolou ou não? Claro que não rolou... Foi plástica sim. Olha pro meu nariz? Não ficou melhor? Então... Pega uma daquelas fotos antigas, esquece meus olhos, foge da minha boca e não olha pros peitos. O que me resta? Um nariz que mais parece um sapo sentado na minha cara. Então... Comprei um nariz novo, tá? Eu quero, eu posso, eu faço. É isso. Um beijo e tchau.".
Por que é que as pessoas não dizem a verdade?
É por isso que eu insisto na criação de um "Plantão de Dúvidas Sobre A Vida", entende?
Existem respostas para perguntas que eu ainda nem formulei. E tudo isso está por aí, solto no universo, povoando a experiência dos mais velhos que nós. Pessoas que poderiam estar sendo úteis à sociedade e são sub-aproveitadas. Acho que as pessoas mais velhas deveriam se unir e espalhar sua experiência pelo mundo. Mas eles que não me venham com os conselhos óbvios, do tipo "leva uma malha porque vai  esfriar", "leva um guarda-chuva porque vai chover" ou "toma cuidado com os tóchicos". Quero respostas velhas para perguntas novas...
Veja só como a sabedoria dos mais velhos nos abandonou há tempos: Como é que a gente pode, nos dias de hoje, confundir alhos com bugalhos se ninguém nunca viu um bugalho? Os mais velhos viram, disso estou certo.
A gente ia dar um emprego para os aposentados, que já são torturados ganhando uma pensão de merda e, ainda por cima, passava a ficar mais esperto e guardar sabedoria, porque, quando a gente ficar velho, a gente pode ser convocado para o "Plantão De Dúvidas Sobre A Vida" e até ganhar por isso.
O que eu faço agora?
Dona Dinorá, a velhinha que apontou uma Winchester 22 para a minha nuca enquanto eu escrevo este texto, explica que eu devo colocar um ponto final.
Então, lá vai.
Um...
Dois...
Três...
Ponto final.

+ posts

Mais posts

bandas + recentes

Mais Bandas